R5 TURBO "Maxi Turbo"

O Renault 5 TURBO "Maxi Turbo" foi apresentado ao público na Praça da Concordia antes da partida do "Tour de France - 1984".
Numa altura em que as 4 rodas motrizes começavam a ser as estrelas dos rallies, a Regie Renault irá fazer do R5 Turbo a mais eficiente das viaturas de 2 rodas motrizes.
A nova legislação do Grupo B já havia penalizado fortemente o R5 Turbo. Durante as épocas de 1982/83 a Renault foi corrigindo e melhorando o modelo anterior até aos limites do possível chegando a altura em que tomou uma decisão mais radical e resolveu transformar muito consideravelmente o R5 Turbo.
Um dos problemas mais graves do modelo anterior era causado pela diferença de largura de vias/pneumáticos entre a frente e a retaguarda. Era ambição dos engenheiros da Renault não só aumentarem os pneus mas também alinhar a largura das vias entre a frente e a traseira. Com a legislação em vigor tal não era permitido sem que houvesse também um aumento da cilindrada e a consequente passagem a uma classe superior.
Esta decisão iria levar a transformações profundas na mecânica, nas suspensões e na aerodinãmica, que não eram possíveis na classe onde o R5 Turbo competia até então. Seria necessário modificar o carro de modo a poder competir numa classe superior (2 - 2,5 litros). Com a passagem a esta classe a Renault poderia então usar pneus e vias mais largas necessários para acomodar as maiores potências em jogo e tornar o carro mais competitivo.
A mudanças incidiram então na adopção de um motor de 1526 cm3 turbo-comprimido (cilindrada corrigida de 2136 cm3), na correcção das vias e adopção de pneus mais largos e num reforço estrutural do chassis acompanhado de um aligeiramento da carrossaria que modificou muito consideravelmente o aspecto do carro.
O R5 Turbo Maxi, com os seus 350Cv (6500 rpm), binário de 43 mKg e pressão de alimentação regulável entre 1,6 e 1,85 bar passou então a ser um dos mais eficientes carros de rallies com duas rodas motrizes mas em simultâneo um dos mais dificeis de conduzir e que só alguns "verdadeiros" pilotos eram capazes de domar.

A versão Maxi Turbo teve uma produção de 20 unidades das quais 9 foram vendidas a privados.